2362

Prefeitura Municipal de Piatã

Pular para o conteúdo

Semana Santa – Uma opção de passeio mais perto do céu

Fonte: Diretoria de Turismo
15/04/2019 às 10h10

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Um mix de sensações e emoções domina a atmosfera na Sexta-Feira Santa, em Piatã, cidade mais alta do Nordeste Brasileiro (1.268 metros). As motivações de passeios de fervorosos peregrinos mesclam o Turismo Religioso com o deslumbrante cenário das trilhas ecoturísticas, numa das montanhas mais frias da Chapada. Enquanto centenas de fiéis vão pagar suas promessas e fazer pedidos na secular Capela do Senhor do Bonfim, na Serra de Santana - numa interminável procissão em fila indiana -, outros tantos seguem na trilha até o cume dos montes para um pernoite bem gelado e “agasalhado” de todas as formas. A maioria dos moradores de Piatã fazem a visita em penitência, enquanto outros vão apenas para se divertir.

A Capela do Senhor do Bonfim é a mais significativa construção na Serra de Santana e sua localização, no meio do verde serrano, é um dos principais cartões-postais da cidade. A trilha que lhe dá acesso, de menos de 1 km e com pequeno grau de dificuldade, é considerada uma via sacra e costuma ser muito visitada na Semana Santa. A chegada no alto compensa o sacrifício. Daí se tem uma bela visão panorâmica da cidade e das outras serras. No trajeto, há uma nascente de água, sempre gelada, que refresca e sacia a sede dos fiéis. A trilha –agora mais rarefeita - continua subindo e vale a pena chegar até o cume da Serra do Santana para ter outra bela visão panorâmica da paisagem de Piatã.

A FÉ QUE VAI ÀS ALTURAS

A Serra de Santana é como se fosse um pano de fundo da cidade, chamando a atenção pela sua beleza e altitude com mais de 1.400 m acima do nível do mar. Foi nesta serra que os bandeirantes, no século XVII, encontraram grandes jazidas de ouro e diamantes, onde, hoje, samambaias, bromélias e orquídeas enfeitam a paisagem.

Lá no alto, em alguns anos, as temperaturas chegam a 7ºC, em pleno outono. Essa temperatura alpina completa o encanto desse lugar, cheio de riquezas naturais surpreendentes, um paraíso que começa a descobrir seu potencial para o turismo histórico, religioso e ecológico e se prepara para desenvolvê-lo. Uma das mais antigas da Chapada Diamantina, a cidade possui cerca de 20 mil habitantes e tem uma economia baseada no cultivo do café, em pequenas propriedades.

O café especial de Piatã é um dos melhores do Brasil e, por isso, vem acumulando importantes premiações, nas duas últimas décadas, com vários primeiros lugares em concursos nacionais.

Está, mais uma vez, na hora de pagar promessas, fazer pedidos, caminhadas em trilhas ecológicas e se divertir bastante com nossa fé sustentável.